Setor agropecuário gera oportunidades de trabalho para o técnico agrícola

Roda de Conversa
4 de novembro de 2021
5 de novembro de 2021

Setor agropecuário gera oportunidades de trabalho para o técnico agrícola

Sintargs debateu em encontro virtual qualificação profissional e nova ferramenta disponibilizada pela entidade na busca por uma colocação

As oportunidades de trabalho e a importância do técnico agrícola na cadeia produtiva do agronegócio foram destaque em live realizada nesta quinta-feira, dia 4 de novembro. O encontro virtual foi promovido pelo Sindicato dos Técnicos Agrícolas do Estado do Rio Grande do Sul (Sintargs) em seu canal no YouTube, o Canal Agrotécnico. Participaram o presidente da entidade, Luis André Sasso, o diretor de Finanças, Jeferson Ferreira da Rosa, o diretor e consultor técnico em máquinas agrícolas, Vitor Hugo Baratieri, e o presidente do Sindicato dos Técnicos Industriais do Rio Grande do Sul (Sintec), César Borges.

Ao lembrar o Dia do Técnico Agrícola que é comemorado na data em que a profissão foi regulamentada, 5 de novembro, o presidente do Sintargs falou sobre o papel desempenhado por estes profissionais na sociedade. Destacou a responsabilidade da entidade em buscar a valorização do técnico agrícola. Sobre as oportunidades no mundo do trabalho, Sasso ressaltou a evolução tecnológica que ocorre dia a dia e a necessidade de qualificação profissional. “O mercado está aquecido, principalmente no setor agropecuário, e o Sindicato vem realizando um trabalho diferenciado para cuidar do técnico agrícola”, salientou, lembrando também a responsabilidade de estar junto às escolas técnicas que oferecem o primeiro aprendizado para o jovem que busca esta profissão.

O diretor de Finanças do Sintargs ressaltou, por sua vez, as 25 atividades agrícolas que o técnico pode atuar. Conforme Ferreira da Rosa, o mercado é excelente para este profissional que está inserido na produção agropecuária, um setor fundamental para o país. “Apesar de toda a crise que a pandemia trouxe, a produção de alimentos não parou e o técnico agrícola sempre esteve presente no campo. Atualmente 35 mil profissionais atuam nos setores agrícola e pecuário e ainda há vagas tanto na indústria, nas cooperativas, nas propriedades rurais, assim como também no setor de vendas”, enfatizou.

Ferreira da Rosa observou que a cada dia novas áreas surgem e o mercado vai se inovando. Destacou a criação do site Sintargs Oportunidades, onde o profissional da área pode se inscrever para procurar uma colocação e as empresas oferecerem vagas. “É um novo espaço oferecido pelo Sindicato com o objetivo de integrar empresa e profissional”, explicou o dirigente.

O consultor técnico em máquinas agrícolas destacou em sua fala que o agronegócio é o carro chefe da economia no país e isso dá a proporção da possibilidade de trabalho para os técnicos agrícolas. “As oportunidades são muitas, nas mais diversas áreas e, por isso, é importante a preparação desses técnicos nas escolas. O aluno precisa entender o que existe fora da porteira e na hora de definir em que setor vai atuar, o estágio é fundamental para a sua formação”, disse Baratieri.

Já o presidente do Sintec salientou que a legislação que regulamentou a profissão do técnico agrícola é a mesma para o técnico industrial. “Também fazemos parte desta cadeia produtiva. Embora na parte da indústria tenha ocorrido uma desaceleração com a pandemia, o setor agora começa uma retomada em um ritmo muito acelerado e com dificuldade em encontrar mão de obra qualificada. Hoje se fala em inteligência emocional, pensamento crítico, capacidade de trabalhar em equipe, de empreender”, colocou, enfatizando que a missão do Sindicato é estar ao lado dos profissionais e, por isso, o Sintec vem criando projetos para ajudar nesta qualificação por meio de uma rede de colaboração.

Os comentários estão encerrados.