ASSEMBLEIA GERAL DOS TÉCNICOS AGRÍCOLAS
5 de abril de 2021
Memória do SINTARGS
13 de abril de 2021

Tomou posse a nova diretoria do Sintargs

O Técnico Agrícola Luis André de Araujo Sasso assumiu a presidência do SINTARGS – Sindicato dos Técnicos Agrícolas do RS, durante a Assembleia Geral da categoria, realizada em formato virtual por meio da plataforma Zoom, no dia 10 de abril, Sasso, que presidirá à entidade até 2024, é natural de Rosário do Sul, concursado da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural – SEAPDR e atuou como titular da Superintendência da Educação Profissional do Estado do Rio Grande do Sul – SUEPRO.

Na ocasião, Luiz Roberto Dalpiaz Rech, que esteve à frente da entidade por dois mandatos, fez um breve relato sobre algumas das ações desenvolvidas pela sua diretoria. Dalpiaz destacou a criação do Conselho Profissional dos Técnicos, cujo anteprojeto de lei foi construído dentro da entidade; a informatização da entidade; a parceria Bancada Gaúcha, Agptea e Conselho dos Diretores das Escolas Agrícolas que destinou R$ 30 milhões para 27 escolas agrícolas estaduais; a valorização profissional da categoria, a ampliação das redes sociais e a construção de um site que permitisse grande alcance entre profissionais e estudantes das escolas técnicas; a luta pela criação do Quadro de Agente Fiscal Agropecuário, cujo Projeto de Lei 1710/19, tramita da Assembleia Legislativa; a edição do Manual de Formação Profissional do Técnico Agrícola, distribuídos às escola técnicas; a parceria na realização do 1º e 2º ETA em Canto; a realização de acordos coletivos com Emater, Asgav, Ocergs e SINDAG e a criação da Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas – FINTA-BR. O dirigente também agradeceu vários parlamentares que ajudaram a entidade, em especial o Técnico Agrícola e sócio da entidade, Deputado Federal Giovani Cherini, pelo seu inestimável apoio na criação do Conselho Profissional e, também, pela apresentação dos Projetos 2782/19 e 1710/19, que incluí dos Técnicos Agrícolas no Programa Nacional de Habitação, e 1710/1 e que fixa o Piso Salarial do Técnico Agrícola em R$ 4.990,00, respectivamente. Lembrou que o parlamentar foi decisivo na edição do Decreto nº 10.585, de 18 de dezembro de 2020, que revogou o teto de R$ 150 mil, que vigorava desde 2002, para projetos de crédito rural elaborados por técnicos agrícolas. “Estive com o deputado Cherini na audiência com o presidente Bolsonaro e, quatro dias depois o Decreto foi publicado. A revogação do teto era necessária para dar condições de trabalho à categoria, já que a Resolução n° 20, do CFTA impunha limites para projetos elaborados pelos técnicos”, afirma Dalpiaz.

O ex-presidente também agradeceu o corpo jurídico da entidade, representadas pelo Dr Denilson e Dr Boniatti, os ex-presidentes da entidade, Dirceu Boniatti, Guebarte da Silva, Atilio Lopes e Carlos Coelho, a secretária executiva Eliane e todos colegas da sua diretoria.

A Assembleia também ficou marcada pela despedida do colega Vinicius Manfio, ex-funcionário da EMATER e ex-presidente do SINTARGS. Manfio explicou a sua renúncia do cargo de vice-presidente da diretoria eleita pelo fato de ter assumido como Capitão do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Sul.
A Assembleia também aprovou o Balanço Financeiro do SINTARGS, do exercício de 2020, bem como deu poderes para que o SINTARGS inicie os processos de negociação dos Acordos Coletivos da próxima data-base.

 

Os comentários estão encerrados.